Festival Circular 2021
03 mai Artista Residente | 'O que já não é e o que nunca foi' de Joclécio Azevedo | 'Documentário' de Joclécio Azevedo | 'Lusco-Fusco' de Catarina Gonçalves & Filipe Caldeira | 'O cão que corre atrás de mim (e o avô Elísio à janela)' de Filipe Caldeira imagem para Artista Residente | 'O que já não é e o que nunca foi' de Joclécio Azevedo | 'Documentário' de Joclécio Azevedo | 'Lusco-Fusco' de Catarina Gonçalves & Filipe Caldeira | 'O cão que corre atrás de mim (e o avô Elísio à janela)' de Filipe Caldeira

"O que já não é e o que nunca foi"
Joclécio Azevedo

SINOPSE:

Este trabalho organiza-se a partir de rituais de pesquisa em torno do tempo, da sua ocupação, suspensão e condensação. Reunidos numa lógica de acumulação, em cena encontram-se objetos reaproveitados, tecnologia low-fi, dispositivos de amplificação e gravações recolhidas aleatoriamente durante o processo. A partir deste ambiente os intérpretes produzem um mosaico de ações, configurando espaços físicos e mentais que convocam os efeitos da lentidão, da velocidade, da repetição, da continuidade, da descontinuidade, da medição ou mesmo do esquecimento do tempo. O tecido coreográfico e sonoro produzido é atravessado também por fragmentos de memórias partilhadas, submetidas a processos de transformação e de desgaste.

FICHA ARTÍSTICA/TÉCNICA:

Direção artística e coreografia: Joclécio Azevedo | Música e interpretação: Xavier Paes | Interpretação: Gustavo Monteiro, Joclécio Azevedo | Figurinos: João Pedro Estelita Mendonça | Desenho de luz e operação: Cárin Geada | Produção executiva: Sofia Reis | Co-produção: Festival Internacional de Marionetas do Porto e Circular Associação Cultural | Apoio à residência artística: Teatro de Ferro e Companhia Instável

APRESENTAÇÕES:

2020

17 de Outubro 2020, 19:00 / Estreia absoluta
18 de Outubro, 16:00
Palácio do Bolhão - Porto
Festival Internacional de Marionetas do Porto
www.fimp.pt

24 de Outubro 2020, 21:30
Auditório Municipal de Vila do Conde
www.circularfestival.com

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

"Documentário"
Joclécio Azevedo
Dança

SINOPSE:

Escrever, descrever e reescrever infinitas versões de cada acontecimento. “Documentário” é uma peça coreográfica, para seis intérpretes, em torno de uma partitura caótica que reflete a tensão entre a necessidade e a impossibilidade de perceber o tempo presente. O mundo que pensamos conhecer desarticula-se em novas configurações do social, em novas estratégias de dominação política e económica. Pedaços do mundo manifestam-se no tráfico incontrolável de imagens que nos perseguem até mesmo nos sonhos. A aparente proximidade sugerida pelo acesso a novas tecnologias e formas de interação no mundo digital esconde a nossa incapacidade de lidar com o outro, objeto fetiche de uma fantasia permanente e de um medo difuso. Oscilamos entre a crença infundada e a desconfiança como princípio. As mesmas imagens repetem-se em dife- rentes suportes com diferentes protagonistas, num combate permanente pela atenção. A exclusão do outro manifesta-se pela normalização e pela colonização do imaginário coletivo, pela disseminação do equívoco, do engano e do preconceito. Então, a escrita torna-se combate, torna-se um incómodo e um exercício de poder.
Joclécio Azevedo

FICHA ARTÍSTICA/TÉCNICA:

Direção artística e coreografia: Joclécio Azevedo | Colaboração⁄cenografia: Paulo Mendes | Colaboracção⁄música: Pedro Tudela | Interpretação: Ana Moreira, Dori Nigro, Joclécio Azevedo, Pedro Prazeres, Ana Isabel Castro, Rocio Dominguez | Fotografia: Susana Neves | Filmagem e edição de vídeo: Sofia Arriscado | Figurinos: Jordann Santos | Desenho e operação de luz: Miguel Carneiro | Convidados para os workshops: Daniel Ribas, Melissa Rodrigues, Olívia da Silva e Rita Castro Neves | Produção executiva: Sofia Reis, Sofia Silva | Gestão Financeira: Fadas e Elfos Associação Cultural | Parcerias: Fórum Dança, Circular Associação Cultural, Centro de Criação do Candoso⁄Centro Cultural Vila Flor, Centro de Creación del cuerpo y el movimento El Graner e Festival DDD – Dias da Dança | Coprodução: Teatro Municipal do Porto⁄Festival DDD – Dias da Dança | Projeto financiado por: República Portuguesa – Cultura, DGArtes – Direção-Geral das Artes | Apoio: Companhia Instável | Duração aprox.: 1h

APRESENTAÇÕES:

2018

11 de Maio 2018, 19:00 / Estreia
Teatro Municipal do Porto . Campo Alegre (Auditório)
Festival DDD - Dias da Dança
www.festivalddd.com

19 Outubro 2018
Auditório Municipal de Vila do Conde
www.circularfestival.com

2019

1 Novembro 2019
Teatro Garcia de Resende, Évora
FIDANC - Festival Internacional de Dança Contemporânea
www.cdce.pt

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

"Lusco-Fusco"
Catarina Gonçalves & Filipe Caldeira
Teatro-Dança
Público-alvo: crianças 6 aos 10 anos

SINOPSE:

Lusco-Fusco surge de um desejo de partilhar uma experiência sobre o vazio e o que ele pode conter. O vazio só contém ar! e o aborrecimento? como é o vazio de estar tudo tão cheio que não encontramos nada? será uma incubadora de acontecimentos? uma descoberta partilhada da matéria e do corpo em que a luz e a transição do tempo nos mostram o que há́ para ver numa relação de escala entre nós – o mundo e os inversos. Lusco-Fusco vê a vontade de ser um bocadinho inventor do seu próprio espanto e para isso desenha um espaço que pouco a pouco se torna numa invasão feita pela matéria que podemos com ela transformar e sermos transformados, mudá-la de lugar, levá-la connosco, arrastá-la e libertá-la. Deixá-la ser invadida por mãos e pés e cabeças que sentem. Os performers organizam o corpo para desaparecer, desobedecer e desaprender com a matéria, operam a luz e o som e habitam um lugar aberto ao sensível e à própria percepção de cada criança.

Para que percorres inutilmente o céu à procura da tua estrela?
Põe-na lá. (in Vergílio Ferreira, Escrever)

FICHA ARTÍSTICA/TÉCNICA:

Direcção e Interpretação: Catarina Gonçalves e Filipe Caldeira | Dramaturgia: Joana Bértholo | Direcção Plástica: Rita Westwood | Sonoplastia: Filipe Lopes | Figurinos: Jordann Santos | Desenho de Luz: Cárin Geada | Operação de luz: Miguel Carneiro | Voz off: Eduardo Rego | Produção executiva: Circular Associação Cultural | Agradecimentos: Constança Carvalho Homem, Amora Gonçalves Caldeira, Sílvia Barbosa e Luís Filipe Silva | Coprodutores: Teatro Municipal do Porto, São Luiz Teatro Municipal, Comédias do Minho, Circular Associação Cultural, Teatro Aveirense | Duração aprox.:45 mins

APRESENTAÇÕES:

2019

18 de Janeiro 2019 (sex), 15:00 / Sessões para Escolas
19 de Janeiro 2019 (sáb), 11:00 / Sessões para Famílias
Teatro Virgínia (Torres Novas)
www.teatrovirginia.pt

13 Novembro 2019 / Sessões para Escolas
Auditório Municipal de Vila do Conde
Circular Associação Cultural / Programa Educativo
www.circularfestival.com

2018

20, 21, 22 e 23 de Fevereiro 2018, 10:00 + 14:00 / Sessões para Escolas
24 de Fevereiro 2018, 11:00 / Sessão pública
Biblioteca Municipal de Valença

28 de Feveveiro 2018, 1, 2, 6, 7, 8 e 9 de Março, 10:00 + 14:00 / Sessões para Escolas
10 de Março 2018, 15:00 / Sessão pública
Biblioteca Municipal de Monção

15 de Março 2018, 14:30 / Sessão escolar
16 de Março 2018, 10:30 + 14h30 / Sessões para Escolas
17 de Março 2018, 16:00 / Sessão pública
Rivoli Teatro Municipal do Porto
www.teatromunicipaldoporto.pt

10, 11, 12 e 13 de Abril 2018, 10:00 + 14:00 / Sessões para Escolas
14 de Abril, 11:00 / sessão pública
Biblioteca Municipal de Vila Nova de Cerveira
biblioteca.cm-vncerveira.pt

17, 18, 19 e 20 de Abril 2018, 10:00 + 14:00 / Sessões para Escolas
22 de Abril, 15:30 / Sessão pública
Grande Auditório de Paredes de Coura
www.paredesdecoura.pt

24, 26 e 27 de Abril 2018, 10:00 + 14:00 / Sessões para Escolas
28 de Abril, 15:00 / Sessão pública
Casa da Cultura de Melgaço
www.cm-melgaco.pt

3, 4, 7 e 8 de Maio 2018, 10:30 / Sessões escolares
5 e 6 de Maio, 16:00 / Sessões públicas
São Luiz Teatro Municipal, Lisboa
www.teatrosaoluiz.pt

20, 21 e 22 de Junho 2018, 10:30 + 14:30 / Sessões para Escolas
Teatro Aveirense, Aveiro
www.teatroaveirense.pt

18 e 19 de Outubro 2018 / Sessões para Escolas
20 de Outubro / Sessão pública
Teatro Viriato, Viseu
www.teatroviriato.com

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

O cão que corre atrás de mim (e o avô Elísio à janela)'
Catarina Gonçalves e Filipe Caldeira
Teatro-Dança
Público-alvo: crianças 3 aos 6 anos

SINOPSE:

Este espectáculo é um retrato-memória da infância escrito a quatro mãos (duas mãos que não param quietas; outras duas que as acompanham e observam), em que há espaço para o medo, o risco, a rua, um cão que ladra (e talvez morda) e um avô à janela capaz de nos proteger pelo canto do olho.

“Caco, porque é que estás a trepar?”, perguntava o meu avô Elísio.
“Porque me chamo Caco, Caco, Caco…”, dizia eu a imitar o eco.
O meu nome atirado contra uma montanha partir-se-ia em mil bocados. Quero dizer, em cacos. Talvez não seja o nome mais respeitável do mundo. Um nome que é um pedaço de uma coisa partida. Mas é o meu.

FICHA ARTÍSTICA/TÉCNICA:
Criação: Filipe Caldeira | Direcção artística: Filipe Caldeira e Catarina Gonçalves ​| Interpretação: Filipe Caldeira e Catarina Gonçalves | Texto original: Isabel Minhós Martins | Apoio à dramaturgia: Joclécio Azevedo | Cenografia: Ana Guedes | Apoio à cenografia: Emanuel Santos | Sonoplastia: Rodrigo Malvar | Voz: Catarina Gonçalves | Figurinos: Jordann Santos | Desenho e operação de luz: Miguel Carneiro | Vídeo: Teresa Pinto | Apoio à residência: Teatro do Frio; Companhia Instável | Agradecimentos: Seteventos; Escola Viva | Produção Executiva e Difusão: Circular Associação Cultural | Co-produção: Maria Matos Teatro Municipal e Teatro Municipal do Porto Rivoli Campo Alegre

APRESENTAÇÕES:

2018

6 de Janeiro 2018, 21:30
Teatro-Cine Torres Vedras
20 de Maio 2018, 16:00
Festival Territórios Dramáticos - Teatro da Didascália
Centro Cultural da Juventude de Joane (Vila Nova de Famalicão)
teatrodadidascalia.com

17 + 18 de Junho 2018, 10:00; 14:00; 16:00
Centro de Artes de Águeda
www.centroartesagueda.pt

15 de Setembro 2018, 15:00
Universidade Invisível: “Ui! Há Estradas para Lá?” (programação Comédias do Minho)
Cine-Teatro João Verde, Monção

10 de Dezembro 2018, 14:30
ARCA-Associação Recreativa e Cultural de Aveleda, Vila do Conde
Circular Associação Cultural / Programa Educativo
www.circularfestival.com

12 de Dezembro 2018, 11:00
ALFA-Atelier Lafontana Formas Animadas, Vila do Conde
Circular Associação Cultural / Programa Educativo
www.circularfestival.com

14 de Dezembro 2018, 11:00
Pavilhão da EB1 de Macieira da Maia
Circular Associação Cultural / Programa Educativo
www.circularfestival.com

2020

5 Outubro 2020
Teatro das Beiras, Covilhã
Quarta Parede Associação Cultural / Em Trânsito-Y a caminho do Y

::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
02 fev Jornal Coreia #5 com direcção de João dos Santos Martins | envio via postal imagem para Jornal Coreia #5 com direcção de João dos Santos Martins | envio via postal Coreia é um projecto editorial de carácter artístico, crítico e discursivo, a propósito das artes em geral, firmado numa relação umbilical com a dança, preocupado em divulgar formatos vários como partituras, manifestos, entrevistas, crónicas, ensaios, críticas e reflexões em língua portuguesa. O jornal tem uma tiragem semestral de 3000 exemplares com distribuição gratuita por todo o país. 

A edição #5 conta com contribuições de Alice Dusapin & Christophe Wavelet, Anna Halprin, Bruno Zhu, Dani Issler, Gaya Medeiros, Henrique Neves & Sara Wookey, Hwayeon Nam, Leandro Souza, Leticia Skrycky, Min Kyoung Lee, Paula Caspão, Raimund Hoghe e Sara Graça.

Direcção editorial: João dos Santos Martins | Design gráfico: Isabel Lucena | Tradução: José Maria Vieira Mendes, Patrícia Silva, Joana Frazão, Sara Godinho | Revisão: Pedro Cerejo, Daniel Lühmann, Mariana Monne, Leonor Courtoisie | Transcrição: Cyriaque Villemaux | Edição, produção e distribuição: Associação Parasita, Circular Associação Cultural | Site: Sara Orsi | Apoios: Atelier-Museu Júlio Pomar, Linha de Fuga, Devir Capa | Agradecimentos: Luca Giacomo Schulte, Ricardo Valentim, Stephanie Earle

Disponível em bibliotecas, salas de espectáculos, espaços informais (lista de espaços no separador 'Distribuidores' em coreia.pt). Envio via postal a pedido, preencher formulário [aqui].

www.coreia.pt
18 set Circular Festival de Artes Performativas |Até para o ano! + Exposição "Membrana" na Galeria Solar até 6 Nov imagem para Circular Festival de Artes Performativas |Até para o ano! + Exposição Chegou ao fim a 17.ª edição do Circular Festival de Artes Performativas que decorreu entre 18 e 25 Setembro 2021.

O Circular incluiu propostas, muitas dos quais em estreia absoluta ou nacional, de João Pais Filipe e Mónica Baptista; Volmir Cordeiro; CZN; Drumming Grupo de Percussão a partir de repertório dos compositores Jorge Peixinho e Eduardo Luís Patriarca; Clara Amaral; Raul Maia; e Los Detectives.

No âmbito do programa do Festival, realizou-se a conferência “Ensaio de decifração de um enigma: A poesia dramática é a causa finalis da vida humana e do mundo (Goethe)” pela filósofa Maria Filomena Molder, integrada no ciclo “Questões Práticas” (Programa Educativo da Circular); e o lançamento do Jornal “Coreia” #5, com direcção do coreógrafo João dos Santos Martins, com a performance “Ehera Noara” de Hwayeon Nam que activou o arquivo de uma das precursoras da dança moderna coreana, Choi Seung Hee..

A todos os artistas, à equipa do Circular, aos parceiros envolvidos na organização do festival, e, muito especialmente, ao público que nos acompanhou durante o Festival, o nosso muito obrigado!

Encontramo-nos em Setembro de 2022 para a 18.ª edição do Circular Festival de Artes Performativas.    


A exposição “Membrana” dos artistas João Pais Filipe e Mónica Baptista, que inaugurou durante o último Circular, continua patente na Solar Galeria de Arte até 6 de Novembro. O encerramento da exposição será assinalado com uma performance no dia 6, às 17h30.         Imagens | 17.º Circular Festival